(41) 3030-9090   (41) 3525-2355 (41) 3071-3535 (41) 3888-6777 atendimento@jbaimoveis.com.br

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Organize tudo em 2016

13:54

Compartilhe!


1. Comece pelos quatro passos da arrumação

Descarte é a palavra-chave. Isso não significa jogar tudo fora. Ao virar o ano, avalie o que você não usou nos últimos doze meses, analise a rotina dos próximos dois semestres e tudo o que a casa precisa ter para você encará-los da melhor maneira. Pegue quatro caixas e comece a separar o que será realmente descartado, o que é doação, o que irá para o conserto e o que deve voltar para o armário de imediato. Para conseguir melhores resultados, não faça isso na casa toda de uma só vez, vá aos poucos!

2. Limpar é indispensável

O momento de tirar tudo para fora e dar um fim definitivo a cada objeto é também o de faxinar todos os móveis vazios. Você só precisa de um aspirador de pó, assim como de um pano úmido e sabão neutro. Feito isso, basta retornar o que não será descartado para o seu devido lugar e de maneira categorizada. Tudo precisa ficar à vista e ser identificado de imediato.



3. Qual a vida “inútil” de uma peça?

Um ano sem uso é o suficiente para definir que um item deve sair de circulação definitivamente. Depois desse período, todas as estações do ano já passaram, e deu tempo suficiente para que o objeto se prove importante ou dispensável.

4. Mude os móveis de posição

Movimente armários, sofás, cama e o que mais for possível para assim estimular também a troca de energia. Faça todo esse trabalho mentalizando e sentindo o momento e as mudanças que estão por vir.



5. Recorra a alguns aliados

Cabides padronizados e caixas são objetos indispensáveis para esse momento de transformação. Flores e velas também são recursos certeiros para deixar o ambiente de cara nova no ato e sem gastar muito.



6. A caixa curinga

Não pense que o descarte só pode acontecer apenas uma vez ao ano. É possível fazê-lo todos os dias de uma maneira bem simples. Estrategicamente, coloque uma caixa vazia dentro de algum dos armários e toda vez que algo já não fizer mais sentido ou deixar de ser usado deve ser colocado lá dentro. Esse exercício diário é facilitador e promove uma movimentação muito benéfica - armários sempre limpos, peças em constante uso, nada de acúmulo e doações frequentes.



7. A ordem de arrumação é super importante

Comece sempre pelo que tem menor valor sentimental e de raridade. A melhor sequência é: roupas, livros, papelaria, itens variados e, por fim, objetos de apego emocional, incluindo presentes e lembranças. Para fazer o trabalho com mais eficiência, divida a primeira categoria em subcategorias: blusas, partes de baixo, roupas de pendurar, meias, lingeries, bolsas, acessórios, roupas para ocasiões específicas (biquínis, uniformes, etc) e sapatos.



8. Você não precisa guardar tudo o que ganha

E isso não deve pesar a consciência. O objetivo de um presente se cumpre na hora em que o recebemos. Por isso não tenha medo de se desfazer de lembranças que recebeu e nunca usou.

9. Separe por categoria, não por localização

Assim você evita que gavetas de cômodos diferentes tenham as mesmas coisas. A raiz do problema reside no fato de as pessoas guardarem os mesmos itens em mais de um lugar.

10. Qual foi a última vez que você abriu um manual de instruções?

Desfaça-se deles, pois não servem para nada. A mesma regra vale para tudo o que você pode buscar pela internet, como comprovantes de pagamento e documentos que podem ser digitalizados.



11. Prefira dobrar a pendurar roupas

Ainda que isso dependa da espessura, é possível guardar de 20 a 40 peças no mesmo espaço em que se penduram 10 cabides.

12. “Livros que você pretender ler um dia”...

...Equivale a “livros que você nunca vai ler”. Leia-os agora ou livre-se deles.




Fonte: Marie Claire

0 comentários:

Postar um comentário